22/06/10

Um dia no norte alentejano

Como tinha combinado com o amigo Miguel, ontem foi um dia dedicado a visitar Portalegre, e também Marvão, Castelo de Vide e ainda uma paragem em Arraiolos.
Aproveitando a folga do Duarte, lá fomos pela manhã em direcção à cidade que Régio deixou bem invocada num poema belíssimo e perto da hora do almoço encontrámos o Miguel, que foi o cicerone perfeito para uma visita por aquelas ruas estreitinhas cheias de belas casas brasonadas, algumas delas infelizmente não recuperadas; dentro da muralha e fora dela recordei um local que há muito não visitava e é curioso que durante o almoço vim a descobrir que o mundo é mesmo pequeno, pois o Miguel teve como professora uma velha amiga minha e chegou a conhecer o seu marido, o Pedro, que era meu amigo de infância e que partiu cedo demais...
Depois lá fomos visitar o "ninho das águias" e ao rever Marvão, volta sempre o encanto e a grandiosidade da paisagem e claro que recordei o Fernando, que pugna como ninguém pela defesa do lugar e pelo qual se candidatou a presidente da câmara nas últimas autárquicas.
Depois e a caminho de Castelo de Vide, a belíssima e pacata "Sintra do Alentejo", voltei a achar aquela estrada tão bela, com as árvores de cada lado a abraçarem-se nas suas copas, e com aquele traço branco nos troncos, que sempre me encantou...
Despedimos-nos do Miguel e no regresso parámos para jantar em Arraiolos e estranhamente a bela vila estava quase completamente deserta e o restaurante recomendado pelo Miguel, quase abriu para nos servir, únicos clientes...
Chegámos tarde, cansados, mas satisfeitos por esta visita á região a que chamei recentemente o Alentejo beirão...Uma nota apenas para pedir desculpa da falta de comentários nos vossos blogs, mas como decerto compreendem, "mais altos valores" se adiantam; apesar disso procuro ler o que vão escrevendo e muito nos rimos ao almoço com os recentes comentários que têm aparecido no blog de um bom amigo comum, eheheh...

Sem comentários:

Enviar um comentário