25/02/11

VÁ LÁ, FAÇA-NOS UMA VISITA....

Badoca Safari Parck:
Crocodilos do Nilo, girafas, tigres, piranhas vermelhas, rãs venenosas e até uma anaconda proveniente da bacia amazónica... neste nosso Alentejo não faltam animais selvagens à espera da sua visita.
Inaugurado há 11 anos numa área de 90 hectares em Vila Nova de Santo André, o Badoca Safari Parck é visitado anualmente por cerca de 110.000 pessoas e conta hoje com cerca de 300 animais selvagens.
A história mais infeliz que há para contar em relação aos animais selvagens, reporta ao mês de Abril, em que a primeira cria de chipamzé nascida no Alentejo, foi rejeitada pela mãe e tratada com indiferença pelo pai.
Há ainda outros atractivos como o parque dos primatas ou uma viagem a bordo de um barco pneumático que percorre c 500m em águas turbulentas.
Há ainda crias de araras amarelas e azuis.
Para já e quando o tempo quente chegar, as novas estrelas do parque são os já mencionados crocodilos do Nilo, com aprox. 5m comprimento.

Fluviario de Mora:
Não deixar de fazer igualmente uma visita ao Fluviario de Mora, considerado o melhor museu de 2008 pela Assoc. Portuguesa de Museologia e que este ano assinala o seu terceiro aniversário.
Existem ali cerca de 500 peixes de 55 espécies diferentes, algumas delas em risco de extinção, havendo muito mais para vêr.
Tudo isto é o resultado de um investimento de cerca de 6 milhões de euros e de uma parceria com o Município de Mora, proprietário do equipamento, e o Oceanário de Lisboa.
ANIMAIS: Lontras, esturjões, saramugos, pirapitingas, piranhas, anaconda, enguia-dinossauro, peixes-gato, entre outros.



Monte Selvagem:
Situado em Lavre, Montemor-o-Novo, aqui existem cerca de 300 animais distribuídos por entre 70 espécies selvagens e domesticas que encontram refugio num montado típico alentejano.
Bares e esplanadas, parque de merendas e área para festas são outras valências.
ANIMAIS: crocodilos do Nilo, jibóias, camelos, macacos, cangurus, guaxinis, iaques, tartarugas, zebras, watussis, são alguns dos animais que pode visitar.

Sem comentários:

Enviar um comentário