02/05/11

Barrancos: Derrocada de parte da muralha do castelo de Noudar

Barrancos: Derrocada de parte da muralha do castelo de Noudar

Ruiu parte da muralha do Castelo de Noudar (Barrancos). Os anos e a erosão do tempo levaram à derrocada. Câmara de Barrancos vai procurar ajuda junto das entidades competentes.
Ruiu parte da muralha do Castelo de Noudar, em Barrancos, catalogado como Monumento Nacional, cujas fissuras estavam assinaladas e comunicadas há muito pela Câmara Municipal, às entidades competentes, nomeadamente, ao Ministério da Cultura.

Segundo foi possível apurar junto da autarquia, os problemas de que o cubelo era afectado, já tinham sido alvo de uma intervenção por parte dos serviços dos Monumentos Nacionais, no início da década de 80, mas, a erosão dos anos e os inúmeros temporais que se têm abatido nos últimos anos, levou a que cedesse.

O monumento é propriedade da Câmara de Barrancos e António Tereno, o presidente da autarquia, refere que está a ser feito um relatório “técnico-cientifico para iniciar a reparação da derrocada”, a edilidade vai um relatório para o IGESPAR, a fim de apresentar uma “candidatura de apoio à recuperação do monumento”.

António Carlos Silva, director dos Serviços dos Bens Culturais da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, justificou que tem existido “uma boa colaboração com a autarquia” no apoio técnico, na preparação de projectos e procura de apoios financeiros, acrescentando que “estava agendada mais uma visita ao castelo” recentemente solicitada pela Câmara de Barrancos.

O Castelo de Noudar é Monumento Nacional, tendo chegado a ser vendido em hasta pública a um proprietário de Barrancos , em 1893. Edificado sobre uma planta hexagonal, tem uma cerca com 12 torres, possui uma Torre de Menagem com cerca de 18 metros de altura e duas cisternas.

Sem comentários:

Enviar um comentário