04/07/11

SOUSEL DO ALENTEJO


O concelho de Sousel, do distrito de Portalegre, localiza-se no Alentejo (NUT II), no Alentejo central (NUT III). Ocupa uma área de 279,4 km2 e abrange quatro freguesias: Cano, Casa Branca, Santo Amaro e Sousel.
O concelho encontra-se limitado a norte pelos concelhos de Avis e Fronteira, a este por Estremoz, a sul por Arraiolos e a oeste por Moura, pertencendo os três últimos concelhos ao distrito de Évora.O concelho apresentava, em 2005, um total de 5537 habitantes.O natural ou habitante de Sousel denomina-se souselense.Possui um clima marcadamente mediterrânico, caracterizado por uma estação seca bem acentuada no verão. A precipitação ronda os 500 mm entre os meses de outubro e março e os 170 mm no semestre mais seco. Existe uma zona que coincide com um vale não muito marcado e rica em águas subterrâneas, cujas temperaturas são mais suaves, sem geadas tardias ou significativas.O concelho é essencialmente constituído por terras planas ou por relevo pouco acentuado, salientando-se contudo as serras de São Bartolomeu (370 m) e de São Miguel da Serra (382 m).Como recursos hídricos, possui a ribeira das Mulheres, a ribeira de Alcôrrego e a ribeira de Sousel.Tradições, Lendas e CuriosidadesSão muitas as manifestações populares e culturais no concelho: a festa de Nossa Senhora do Carmo, feriado municipal, que ocorre na segunda-feira seguinte ao domingo de Páscoa; a bênção do gado, uma festa cultural que ocorre no segundo fim de semana do mês de maio; a festa em honra de Nossa Senhora da Orada, no último fim de semana de agosto; a festa em honra de Nossa Senhora da Graça, no último fim de semana de julho; a feira de agosto, que decorre no penúltimo fim de semana do mês de agosto; a Feira Nova, nos dias 24 e 25 de outubro, e a Feira das Cenouras, no primeiro fim de semana de fevereiro.Como figuras ilustres, destacam-se Margarida Rosa Lopes, nascida em 1913, que tinha um dom especial para a poesia popular; o poeta Constantino José de Abreu, conhecido por Caipira; José Joaquim Contente, mais conhecido por José Carapinha, poeta e cauteleiro durante cerca de 13 anos, e que deixou relatada esta fase da sua vida nos seus versos.EconomiaNo concelho predominam as atividades ligadas ao setor terciário, na área do turismo, nomeadamente hotelaria e pequeno comércio. O setor primário ainda desempenha um papel importante na economia concelhia; o secundário, está representado na indústria de equipamentos hoteleiros, agropecuária e têxtil.Na agricultura predominam os cultivos de cereais para grão, prados temporários e culturas forrageiras, culturas industriais, pousio, olival, prados e pastagens permanentes. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de suínos, ovinos e bovinos.Somente cerca de 1% (559 ha) do seu território é coberto de floresta.

Sem comentários:

Enviar um comentário