12/09/11

Nossa Senhora de Fátima esteve em Redondo

 Em Novembro de 1947 teve lugar um acontecimento de grande significado local e que levou milhares de peregrinos redondenses às ruas do Redondo, foi a visita de Nossa Senhora de Fátima, a Peregrina.

Esta imagem da virgem, foi oferecida pelo Bispo de Leiria e solenemente coroada pelo Arcebispo de Évora a 13 de Maio de 1947. Entre Outubro de 1947 e Janeiro de 1948 a imagem percorreu o Alentejo e Algarve e foi nesta peregrinação que se enquadra a visita a Redondo.

A 6 de Novembro de 1947 uma comitiva chefiada pelo Senhor Presidente da Câmara de Redondo, António Festas, dirigia-se aos limites do concelho para receber a Imagem da Senhora Peregrina das “mãos” do Presidente da Câmara de Évora.

A imagem acabara de sair daquele concelho (São Miguel de Machede) e após cumprir o habitual protocolo entre comitivas, seguiu o seu percurso para o Redondo.

Quando as sereias das motocicletas da Policia de Viação e Transito se fizeram ouvir, anunciando a chegada da Senhora a Redondo, a azafama foi geral e milhares de velas se ergueram das mãos da multidão que a esperavam. Conta-se que quando a imagem chegou a Redondo, uma senhora se ajoelhou à sua frente,

Ostentando nas mãos a sua filha paralítica e de lágrimas nos olhos deu as boas vindas à Senhora. Estavam presentes os representantes de todas as entidades oficiais de Redondo, o Provedor da Misericórdia do Alandroal e milhares de peregrinos de Redondo e terras vizinhas que saudaram a imagem da Virgem.

A procissão iniciou-se de imediato, seguindo o arcebispo de Évora sob o palio e a banda de Redondo atrás. Em direção à Igreja Matriz, a grandiosa procissão percorreu as ruas da vila, engalanadas para o efeito. A rua Manuel Joaquim da Silva por exemplo estava enfeitada com “terços e estelas luminosas pendentes e pelas paredes cordões de rosas luminosas, tudo num conjunto deslumbrante.

Eram 21 horas quando, finalmente, a procissão chegou à igreja matriz.

A primeira imagem a entrar é a de Nossa Senhora ao Pé da Cruz. Pouco depois entra a imagem de Nossa Senhora de Fátima. Ouviam os sinos tocar, foram lançados morteiros e uma grande ovação assinalava a chegada da Virgem à matriz.

Depois do arc. de Évora, D. M.M.C.Santos, ter proferido algumas palavras, a procissão das velas saiu da matriz às 23horas tendo apenas recolhido cerca das 3horas da manhã. Durante a madrugada foi celebrada uma missa de Comunhão Geral e várias missas de menor solenidade, sucedendo-se, por turnos, a adoração da Senhora Peregrina.

No dia 7 realizou-se no largo do calvário uma missa campal, a qual se seguiu uma comovente “bênção aos doentinhos”, pouco depois iniciou-se a Procissão do Adeus que percorreu as ruas de Redondo em direção à estrada de Évora. À saída da localidade podia ver-se uma enorme quantidade de lenços brancos acenados em multidão, constituindo a última homenagem prestada a tão ilustre visita.
J.A/J.C

Sem comentários:

Enviar um comentário