21/09/11

Sinos de 18 toneladas em risco de cair em Mafra

Desfeitas. Literalmente. Assim estão as estruturas que suportam os carrilhões do Convento de Mafra e ameaçam atirar das duas torres os sinos de 18 toneladas. Há 10 anos que se conhece o cenário, mas até agora só se colocaram andaimes para evitar o mau desfecho.

Uma simples tira de papel revelou o que então não passava de desconfiança - já lá vai uma década. Em 2001, Ana Elias, uma das duas carrilhanistas portuguesas, tinha recebido um grupo de holandeses num workshop daquele instrumento formado por sinos, na Torre Sul do Palácio-Convento de Mafra, monumento nacional do século XVIII.
"Vi a deterioração das madeiras. O meu pai aconselhou-me a usar um pedaço de papel, para se percepcionar as falhas. Após uma aula, o resultado era assustador", lembrou Ana, filha de Alberto Elias, engenheiro especialista em carrilhões. A tira de papel provava a abertura - só naquela tarde - de dois milímetros de falha.
JN


Sem comentários:

Enviar um comentário